A Parque Gráfico é uma feira de exposição, troca, venda e consumo de produções gráficas e publicações independentes, tais como zines, livros, livros de artista, catálogos, editoriais, postais, pôsteres, xilogravuras e toda uma infinidade de produtos impressos que carregam consigo as características desse tipo de produção: menor tiragem, alto valor artístico e conceito mais artesanal e menos industrial.

 

O universo gráfico se encontra em um processo de padronização e mecanização, vitimado pelo mercado globalizado, onde projetos são concebidos em um modelo que prioriza produções de menor custo e maior tiragem, gerando peças sem o menor diferencial em meio a tantos outros igualmente padronizados. O propósito aqui é fazer exatamente o oposto: valorizar o movimento craft, que une o conhecimento do criador com suas habilidades manuais para criar arte e originalidade em cada peça. É também um movimento que busca humanizar o consumo e prezar pela autoria do produto, indo na contramão da produção em massa e da mão-de-obra barata.

 

O objetivo principal da Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa é, portanto, reunir esses produtores (expositores) com público entusiasta, consumidor, curioso, apreciador das artes impressas; e até mesmo com quem não sabe do que se trata, a fim de fomentar, incentivar e promover o mercado alternativo das produções gráficas independentes.

 

A primeira edição da Parque Gráfico foi realizada nos dias 13 a 15 de maio de 2016 com recursos do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2014. Recebemos 54 expositores e somamos mais de 15 horas de feira, 20 horas de programação formativa distribuídas entre 08 atividades – oficinas, palestras e debate – para adultos e crianças e público estimado em 5 mil pessoas. Confira a lista dos expositores selecionados e as fotos clicando aqui.

Ficha técnica

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
 

Produção: Camila Petersen e Nina Bamberg
Assessoria de imprensa: Fifo Lima e Linete Martins
Coordenação MESC: Sandra Makowiecky
Identidade visual: Tina Merz
Web design:Thiago Bazinga Vieira
Mídias sociais: Jean Carlos
 

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

 

Apoio: Centro de Artes (CEART), Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e Museu da Escola Catarinense (MESC).